Notícias

Processos de certificação, frequência e avaliação passam a ser automatizados

Nova metodologia de trabalho tornou esses processos mais ágeis e eficientes, reduzindo margens de erros e até mesmo custos direto
publicado: 09/11/2017 14h50 última modificação: 09/11/2017 14h50
Ilustração

Ilustração

A Escola Superior do Ministério Público da União (ESMPU) concluiu o Projeto Expresso, que buscou a automação dos processos de registro de frequência, avaliação acadêmica e certificação. Segundo o diretor-geral da ESMPU, Carlos Henrique Martins Lima, este trabalho é mais uma etapa da modernização dos procedimentos institucionais. “Este ano, já implementamos o Sistema Eletrônico de Informações (SEI) e os novos portais da intranet e internet. Agora, estamos avançando para deixar os processos acadêmicos mais ágeis e eficientes, reduzindo margens de erros e até mesmo custos direto e indiretos”, ressaltou.

Três importantes processos da área acadêmica foram modificados pelo Projeto Expresso. O controle de frequência, por exemplo, que antes era feito por meio de lista de presença em papel, passou a ser eletrônico. Outro destaque foi a automação da emissão dos certificados dos participantes dos cursos (inicialmente disponível para a modalidade a distância e atualmente também para os cursos presenciais).

Para a gerente do projeto, Renata Mendes, esses processos demandavam muitas atividades manuais, o que poderia implicar em erros e custos. Além disso, sobrecarregava as áreas responsáveis, que deixavam outras atribuições importantes para o segundo plano. 

Avaliação de reação 

A última etapa do projeto foi a automação do processo de avaliação de reação, permitindo o tratamento dos dados e a produção de estimativas de forma mais rápida e precisa. Esta sondagem mede o índice de satisfação dos participantes com relação aos cursos oferecidos pela ESMPU. Por meio dela ainda se analisam desempenho do docente, didática, conteúdo, relevância e pertinência dos conteúdos e resultados.

Segundo Renata Mendes, um dos avanços dessa fase foi a disponibilização dos resultados dessas avaliações no site da ESMPU para consulta por qualquer interessado ou cidadão. “Isso permite mais transparência e acompanhamento da qualidade dos cursos oferecidos pela Escola”.

Ela acrescenta que esse novo processo avaliativo permite também a análise individual da performance de cada docente. “Com essa análise, o capacitador pode adequar ou até mesmo aperfeiçoar sua didática e seu processo de ensino”, explica.

Até 2014, as avaliações eram feitas em papel e os dados e o próprio formulário eram digitalizados. Depois foi criado um formulário eletrônico, enviado por e-mail aos alunos. Agora, o sistema foi aperfeiçoado para poder criar novas versões do formulário de avaliação e fazer com que esses formulários sejam enviados automaticamente ao participante ao final da atividade.

Assessoria de Comunicação
Escola Superior do Ministério Público da União
E-mail: ascom@escola.mpu.mp.br
Telefone: (61) 3313-5132 / 5126