Notícias

Quase 60% do corpo acadêmico avalia positivamente atuação da ESMPU

Dentre os destaques do Relatório Parcial de Autoavaliação estão a pertinência e a programação das atividades acadêmicas, a comunicação, a prática docente e a infraestrutura
publicado: 13/12/2017 16h26 última modificação: 13/12/2017 16h27
Ilustração

Ilustração

O corpo acadêmico da Escola Superior do Ministério Público da União (ESMPU) aprovou a atuação da instituição no primeiro semestre de 2017. Em Relatório Parcial de Autoavaliação Institucional, a ESMPU obteve 57% de aprovação (Ótimo e Bom), levando em consideração a média dos resultados obtidos em cinco eixos avaliativos (Planejamento e Desenvolvimento Institucional – 60%; Gestão Institucional – 68%; Corpo Social – 54%; Desenvolvimento Profissional – 50%; e Infraestrutura – 53%). Clique para acessar o documento na íntegra. 

Dentre os destaques trazidos pelo relatório estão a pertinência das atividades acadêmicas em relação as atribuições do MPU; a comunicação com a comunidade interna e externa; as políticas e incentivos para formação e capacitação continuada de docentes; a prática docente e a programação das atividades acadêmicas; e a infraestrutura para a realização dos cursos. 

A avaliação foi elaborada pela Comissão Própria de Avaliação (CPA) da Escola. O questionário foi aplicado entre integrantes do corpo acadêmico, composto por discentes, docentes, servidores técnicos-administrativos e público externo ao MPU. Participaram da pesquisa 844 pessoas.  

O processo de autoavaliação, além de atender exigências legais, é uma oportunidade para a ESMPU definir estratégias futuras de ação. O resultado ainda ajuda a indicar quais pontos precisam ser aperfeiçoados. 

Na avaliação dos membros da CPA, apesar de existirem pontos a serem melhorados, o bom conceito que a ESMPU tem perante seu corpo acadêmico mostra que a instituição vem cumprindo a sua missão institucional de “facilitar o contínuo aperfeiçoamento dos membros e servidores do MPU para uma atuação profissional eficaz, com vistas ao cumprimento de suas funções institucionais”. 

As informações constantes no documento serão incorporadas ao relatório final, que será confeccionado após a análise dos resultados da 2ª etapa da Autoavaliação Institucional de 2017, que ocorrerá em fevereiro de 2018. 

Planejamento e Desenvolvimento Institucional - Neste eixo, foram avaliadas as questões ligadas ao Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI), ao cumprimento da missão da ESMPU, à escolha das atividades acadêmicas, à qualidade dos cursos oferecidos, dentre outros aspectos. Das pessoas que participaram da pesquisa, 60% consideraram Ótimo ou Bom os quesitos relacionados a esse Eixo 1. 

Merecem destaque os índices do corpo docente e discente, referentes à “ESMPU no cumprimento da sua Missão” e à “contribuição dos cursos oferecidos pela ESMPU para uma melhor integração e desempenho no ambiente de trabalho do MPU”. A Escola também foi elogiada no quesito pertinência das atividades acadêmicas em relação as atribuições do MPU. 

Dentre as sugestões e críticas, ressalta-se a baixa oferta de vagas para servidores nos cursos presenciais. Sobre esse assunto, na elaboração do Plano de Atividades 2018, as comissões dos ramos reforçaram essa demanda e ampliaram as vagas destinadas a servidores nas atividades propostas para 2018. Outra ação que a ESMPU colocará em prática é a oferta de atividades em um novo modelo de curso a distância, com aplicação de metodologias participativas. 

Gestão Institucional - Em análise geral, a avaliação referente a este eixo (gestão da ESMPU e atuação das coordenações de ensino, distribuição orçamentária para capacitação entre os ramos, acesso aos dados e registros acadêmicos e comunicação institucional) foi considerada Ótima ou Boa para 68% dos participantes. 

Neste tópico, o destaque ficou para a comunicação da ESMPU com a comunidade interna e externa, principalmente em relação ao site e à divulgação das atividades acadêmicas oferecidas pela Escola. 

Corpo Social – Para 54% dos que responderam à consulta, o desempenho da Escola é Ótimo ou Bom. Foram avaliados positivamente as “políticas e incentivos para formação e capacitação continuada de docentes” e a “integração do corpo docente com os discentes”. 

Entretanto, foi negativa a avaliação referente aos critérios de indicação de representantes dos ramos do MPU para participarem dos órgãos/grupos colegiados da ESMPU. Os dados indicam que esse desempenho ocorreu pelo alto grau de desconhecimento por parte dos docentes e discentes.

Desenvolvimento Profissional – Os aspectos relacionados ao planejamento estratégico do ramo, à prática docente, ao conteúdo dos cursos, às pesquisas científicas, ao apoio psicopedagógico e à seleção de docentes foram analisados neste eixo 4. Estes quesitos tiveram média de 50% de Ótimo ou Bom. 

Foram destaques os índices referentes à prática docente e à programação das atividades acadêmicas, em torno de 85% a 90% de satisfação do corpo docente e discente. Entretanto, constatou-se um alto grau de desconhecimento em relação aos critérios para seleção de projetos de pesquisa científica aplicada e ao apoio psicopedagógico da ESMPU. 

Infraestrutura – A avaliação referente à Infraestrutura também apresentou nível de satisfação alto (53% considera Ótimo ou Bom). O destaque ficou para a satisfação pela infraestrutura necessária para o desempenho das atividades de ensino, pesquisa e extensão. 

CPA – Coordenada pelo procurador do Trabalho Ulisses Dias de Carvalho, a Comissão Própria de Avaliação (CPA) da ESMPU tem a finalidade de conduzir os processos de avaliações institucionais da Escola. Sua composição contempla a representação de todos os segmentos da comunidade acadêmica (docente, discente e técnico-administrativo) e de integrantes da sociedade civil organizada. Saiba mais sobre a CPA.

Assessoria de Comunicação
Escola Superior do Ministério Público da União
E-mail: ascom@escola.mpu.mp.br
Telefone: (61) 3313-5132 / 5126