Apresentação

publicado 18/06/2018 16h14, última modificação 11/06/2019 10h14

Com o objetivo de fomentar a discussão em torno da necessidade de se estabelecer políticas locais de acolhimento, abrigamento e integração para refugiados e migrantes e capacitar os atores envolvidos no acolhimento, a Rede de Capacitação a Refugiados e Migrantes desenvolveu o projeto Atuação em rede: capacitação dos atores envolvidos no acolhimento, na integração e na interiorização de refugiados e migrantes no Brasil

Por meio de simpósio e oficinas gratuitas, o projeto, lançado no dia 18 de junho de 2018, desenvolverá suas atividades nos próximos 18 meses, iniciando pelas cidades que atualmente participam do processo de interiorização de migrantes e refugiados venezuelanos. Já foram realizadas atividades em Belém, Manaus, São Paulo, Boa Vista, Porto Alegre, Recife, João Pessoa, Curitiba e Florianópolis, totalizando quase três mil participações, dentre jornalistas, agentes públicos, representantes de ONGs, migrantes, pesquisadores, refugiados e demais interessados

A Rede de Capacitação a Refugiados e Migrantes é composta pela Escola Superior do Ministério Público da União (ESMPU), a Procuradoria Federal dos Direitos dos Cidadãos (PFDC), o Ministério Público do Trabalho (MPT), o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), a Organização Internacional para as Migrações (OIM), a Conectas Direitos Humanos, o Instituto Migrações e Direitos Humanos (IMDH), a Defensoria Pública da União (DPU), o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA),  o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e a Missão Paz.