Notícias

Educação indígena é tema de curso presencial da ESMPU

Com inscrições até 9 de julho, atividade busca mostrar especificidades da educação indígena
publicado: 26/06/2018 14h38 última modificação: 26/06/2018 14h48
Ilustração

Ilustração

Aperfeiçoar a formação sobre as especificidades da educação indígena comunitária, intercultural, bilíngue, específica e diferenciada é um dos objetivos do curso “Atuação em educação Indígena”, oferecido pela Escola Superior do Ministério Público da União (ESMPU). A atividade será realizada de 11 a 13 de setembro, em Brasília. O curso busca aprimorar a atuação do MPF na temática a partir de aulas com enforques teórico e prático.

São oferecidas 22 vagas para o MPF (13 para membros e 9 para servidores), 2 vagas para o MPDFT (1 vaga para membro e 1 para servidor) e uma vaga para membro do MPT. Os interessados podem se inscrever até às 12h do dia 9 de julho, pelo link “Inscrição e Resultados” do endereço http://escola.mpu.mp.br. A seleção é por sorteio eletrônico e não é permitida a participação de membros que estejam em período de férias ou de licença.

O curso tem 16 horas de carga horária e aborda os seguintes assuntos: educação indígena e a educação escolar (peculiaridades da aula indígena); histórico da afirmação do direito à educação específica, diferenciada, intercultural e multilíngue no Brasil; controle social da educação indígena; projetos político-pedagógicos e currículos escolares em escolas indígenas; formação do professor indígena; ensino bilíngue e material didático diferenciado; educação intercultural e instituição escolar; educação escolar indígena e descolonização;  boas práticas de educação escolar indígena na América Latina;  as peculiaridades do ensino superior indígena e a importância da universidade na educação escolar indígena; licenciatura indígena (currículo e propostas pedagógicas) ; experiência do Instituto Insikiran;  a estrutura da SECADI no Ministério da Educação; políticas públicas específicas; dificuldades enfrentadas na implementação das políticas públicas; carreira específica de professor indígena;  concurso específico e diferenciado para professor indígena; merenda escolar diferenciada e  estrutura diferenciada das escolas.

Serão capacitadores do treinamento os procuradores da República Carlos Humberto Prola Júnior e Merloto Soave; a conselheira do Conselho de Educação Indígena do Mato Grosso Francisca Navantino Pinto de Angel; a coordenadora-Geral de Educação Escolar Indígena do Ministério da Educação, Lúcia Alberta Andrade de Oliveira; o professor da Universidad Mayor de San Andres e da Universidad Católica Boliviana Marcelo Fernandez Osco; o Professor do Instituto Insikiran e da Universidade Federal de Roraima Marcos Antonio Braga de Freitas  e a Coordenadora do Fórum Nacional de Educação Escolar Indígena, Teodora de Sousa.

A ESMPU arcará com o pagamento de hospedagem, alimentação, traslado e passagens aéreas somente para os participantes lotados fora de Brasília. O participante deve ter frequência mínima de 85% nas atividades para receber o certificado do treinamento.

Acesse o edital para mais informações. 

Edital    
Roteiro do curso

Assessoria de Comunicação
Escola Superior do Ministério Público da União
E-mail: ascom@escola.mpu.mp.br
Telefone: (61) 3313-5132 / 5126