Notícias

ESMPU lança publicação sobre temas da atuação do Ministério Público do Trabalho

A obra contém nove artigos que tratam, de forma prática e atual, de questões relevantes de direito material do trabalho e de direito processual do trabalho
publicado: 04/10/2017 12h21 última modificação: 04/10/2017 12h21
E-book

E-book

A Escola Superior do Ministério Público da União (ESMPU) lança a publicação “Temas Relevantes da Atuação do Ministério Público do Trabalho”. A versão eletrônica da obra já está disponível na página da ESMPU para download. Organizada pelos procuradores do trabalho Renan Bernardi Kalil e Sofia Vilela de Morares e Silva, a edição traz nove artigos, todos de autoria de membros do MPT.

A obra é um importante documento para a atualização de juristas e estudiosos da área em matéria trabalhista. A correlação entre teoria jurídica e atuação concreta dos membros do Ministério Público do Trabalho (MPT) é demonstrada nos conteúdos apresentados, como constata o procurador do Trabalho Afonso de Paula no texto de apresentação.

O primeiro artigo da publicação analisa os direitos dos trabalhadores domésticos após a Emenda Constitucional n. 72/2013 - conhecida como “PEC das domésticas” - e a Lei Complementar n. 150/2015, que regulamentou a norma. Além de aprofundar a questão da vedação ao trabalho doméstico infantil, o texto aborda os requisitos e definições do trabalho doméstico a partir das normas recém-editadas.

A obra também traz um estudo de Direito Comparado acerca dos fatos e fundamentos jurídicos de decisões da Corte Europeia de Direitos Humanos sobre discriminação em matéria de trabalho. O assédio moral coletivo e os instrumentos do MPT para atuação nesses casos é tema do terceiro artigo da publicação, que também discorre sobre aspectos da tutela preventiva, da tutela ressarcitória e do dano moral coletivo trabalhista.

Outros assuntos apresentados nos textos da obra são: a manipulação de drogas quimioterápicas e o direito dos profissionais de saúde; a execução provisória em ações coletivas para a defesa de direitos e interesses individuais homogêneos na Justiça do Trabalho; a possibilidade e os limites da terceirização dos serviços públicos de saúde; o direito fundamental ao trabalho seguro e a responsabilidade civil do empregador;  e os limites entre a salvaguarda da liberdade sindical e atuação do MPT.

O último artigo da publicação trata da proteção integral dos direitos de crianças e adolescentes. O texto revela a resistência no cumprimento das regras de proibição de trabalho infantil e regularização do trabalho do adolescente. O estudo traz documentos nacionais e internacionais que embasam a doutrina de proteção integral e examina a atuação do MPT, por meio da Coordenadoria Nacional de Combate à Exploração do Trabalho de Crianças e Adolescentes, em busca da promoção dos direitos fundamentais infanto-juvenis.

Os artigos da publicação são de autoria dos procuradores do Trabalho Amanda de Lima Dornelas, Carlos Eduardo Almeida Martins de Andrade, Gustavo Magalhães de Paula Gonçalves Domingues, Leomar Daroncho, Melina de Sousa Fiorini, Priscila Dibi Schvarcz, Rachel Freire de Abreu Neta, Renan Bernardi Kalil e Sofia Vilela de Moraes e Silva.

Acesse a íntegra da publicação.

Assessoria de Comunicação
Escola Superior do Ministério Público da União
E-mail: ascom@escola.mpu.mp.br
Telefone: (61) 3313-5132 / 5126