Notícias

ESMPU recebe visita de membro do MP holandês

Objetivo foi proporcionar o contato e o intercâmbio de conhecimento entre a Escola e o centro de treinamento em perícia científica da Holanda. Abertura do diálogo entre as instituições poderá resultar em projetos de capacitação de membros do MP brasileiro.
publicado: 16/04/2010 18h11 última modificação: 31/03/2017 17h21

A Escola Superior do Ministério Público da União (ESMPU) recebeu na manhã de hoje (16) a visita do promotor Perry Quak, diretor do NFI Academy, centro de treinamento do Netherlands Forensic Institute (NFI), sediado em Haia, Holanda. Vinculado ao Ministério da Justiça daquele país, o instituto é o órgão responsável por aplicar, desenvolver e disseminar o conhecimento em ciências forenses, com o uso de recursos tecnológicos avançados na reconstituição e na obtenção de provas.

O NFI desenvolve perícias em mais de 30 disciplinas das áreas de tecnologia e ciências, e atua desde a orientação da polícia na coleta de evidências, passando pela análise do material, até a assistência científica nos julgamentos. O trabalho é desenvolvido de forma independente e atende, além do Ministério Público, do Judiciário e da polícia holandeses, organizações e projetos internacionais.

A visita teve como objetivo estabelecer contato com a ESMPU para a promoção de intercâmbio de informações, experiências e conhecimento entre as duas instituições. O promotor holandês apresentou vídeos institucionais e falou sobre a importância dos serviços prestados pelo NFI, com destaque para a capacitação de promotores, juízes e policiais. “É imprescindível treinar os profissionais que atuam na justiça criminal, pois a eficiência de sua atuação está associada à compreensão do trabalho desenvolvido pela perícia científica especializada”, explica Perry Quak.

A abertura do diálogo entre a Escola e o NFI poderá resultar em futuros projetos de capacitação de membros do MP brasileiro. O diretor-geral da ESMPU, Rodrigo Janot, elogiou a iniciativa e aprovou a cooperação entre as duas instituições. “Este espaço está aberto para que possamos discutir formas de melhorar a qualidade da perícia científica no Brasil”, disse.

A reunião contou ainda com a presença dos subprocuradores-gerais da República Raquel Dodge e Wagner Gonçalves, do coordenador de ensino do MPF na ESMPU, Odim Brandão, e do coordenador de perícia forense da Secretaria Nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça, Wagner Barroso.

Secretaria de Comunicação Social
Escola Superior do Ministério Público da União
E-mail: secom@escola.mpu.mp.br
Telefone: (61) 3313-5115