Notícias

Estrutura do Centro de Apoio da ESMPU em São Paulo começa a ser implantada

Instalações têm potencial de atendimento de cerca de 400 membros e 2.000 servidores. Espaço recebeu nesta segunda-feira (28/1) visita da procuradora-geral da República, Raquel Dodge
publicado: 28/01/2019 14h21 última modificação: 29/01/2019 15h07

Na manhã desta segunda-feira (28/1), a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, visitou as futuras instalações do Centro de Apoio da Escola Superior do Ministério Público da União (ESMPU) em São Paulo.

O diretor-geral da ESMPU, João Akira, e o diretor-geral adjunto, Alberto Balazeiro, juntamente com o procurador-chefe da Procuradoria da República em São Paulo (PR/SP), Thiago Lacerda Nobre, apresentaram o espaço à procuradora-geral da República, que estava acompanhada da chefe de gabinete, a procuradora da República Mara Elisa Oliveira, e ao Secretário-Geral do MPU, Alexandre Camanho.

O espaço da Escola Superior do MPU em São Paulo terá hall para recepção, sala de reunião, seis salas modulares que podem ser transformadas e aglutinadas, formando inclusive um auditório, além de laboratório de informática.

Segundo o procurador-chefe da PR/SP, Thiago Nobre, o centro de apoio da ESMPU em São Paulo (CAP/SP) terá potencial para atender aproximadamente 400 membros e 2.000 servidores do MPU. Ele acrescentou que a cooperação com a Escola dará qualidade pedagógica para as iniciativas de treinamento que eram feitas pela PR/SP e possibilitará, o que ele considera prioridade, a participação de mulheres com filhos e de servidores que hoje possuem pouco espaço nos cursos presenciais oferecidos em Brasília.

O diretor-geral da Escola Superior do Ministério Público da União, João Akira, explicou que a implantação do CAP/SP teve custo baixo, tendo em vista a estrutura já existente na sede da Procuradoria.

Ao visitar as instalações, Raquel Dodge se disse encantada e orgulhosa com a estrutura que está sendo implantada, ainda mais pelo fato de estar sendo realizada com poucos recursos financeiros. De acordo com a procuradora-geral, a instituição deve apostar na capacidade pedagógica da Escola Superior para que se faça mais com menos e na capacidade dos centros de apoio de dar identidade local às atividades acadêmicas, tendo em vista a heterogeneidade do Brasil.

João Akira ainda apresentou à procuradora-geral o projeto de criação de um canal da ESMPU na internet, que possibilitará a transmissão em tempo real e o armazenamento de conteúdo. Também foram discutidos durante a visita o contínuo aprimoramento do projeto pedagógico da Escola, conectado com as necessidades da área-fim, e possíveis mecanismos de incentivo para que os servidores dessa área possam participar das atividades oferecidas pela ESMPU.

Veja as fotos da visita. 

Projeto CAP da ESMPU - a criação dos centros de apoio foi uma medida necessária para que a Escola pudesse atender de forma mais efetiva todo o quadro de membro (as) e servidores (as) do MPU. Além do Pará, São Paulo, Rio de janeiro e Porto Alegre já foram anunciadas para receber um centro de apoio. Ainda está prevista a implantação de um CAP no nordeste.

Assessoria de Comunicação
Escola Superior do Ministério Público da União
E-mail: ascom@escola.mpu.mp.br
Telefone: (61) 3313-5115