Notícias

Racismo e intolerância religiosa e seus reflexos no mundo do trabalho é tema de simpósio

Com inscrições abertas até 13 de agosto, o simpósio visa contextualizar a questão racial e religiosa no Brasil e discutir a relação entre raça, orientação religiosa e violência
publicado: 01/08/2018 14h44 última modificação: 07/08/2018 16h35
Evento é realizado com o apoio do MPT

Evento é realizado com o apoio do MPT

A Escola Superior do Ministério Público da União (ESMPU) abriu as inscrições para o Simpósio Negro(a), afro-religioso(a), quilombola: racismo e intolerância religiosa no Brasil e seus reflexos no mundo do trabalho”, que acontece em Brasília, nos dias 28 a 30 de agosto, no Auditório do Centro Empresarial CNC (SAUN Quadra 5, Lote C, 2º subsolo). O simpósio vai contextualizar a questão racial e religiosa no Brasil com abordagem histórica, antropológica, sociocultural e econômico-social. Além disso, vai apresentar os desafios para a superação de estigmas raciais e religiosos com foco na população negra, afro-religiosa e quilombola e discutir sua relação entre raça, orientação religiosa e violência, sob todas as suas formas.

Realizada com o apoio Ministério Público do Trabalho, a atividade vai reunir mais de 40 nomes de referência na área, entre especialistas, estudiosos, juristas, representantes de comunidades quilombolas, religiões africanas e entidades ligadas à temática. Os interessados podem se inscrever até às 12h do dia 13 de agosto pelo link “Inscrição e Resultados” do endereço  http://escola.mpu.mp.br.

São oferecidas 70 vagas para o MPU (40 para membros e 30 para servidores), 25 para a Escola Nacional de Magistrados, 30 para membros de comunidades quilombolas, 40 para membros comunidade de terreiros e/ou afro-religiosos, 30 para membros do movimento negro, 20 para estudantes, 20 para professores, 20 para movimento sindical e 20 vagas para os demais interessados. A seleção é por sorteio eletrônico.

O candidato  selecionado deverá indicar a oficina de discussão da qual gostaria de participar:  Oficina de Máscaras “Desconstruindo a demonialização da cultura africana” (40 vagas); educação e cultura (60 vagas); saúde e assistência (60 vagas); proteção ao patrimônio (50 vagas); racismo e intolerância religiosa nas relações de trabalho (60 vagas); e documentários: violências, terreiro, quilombos, jovens, mulheres, idosos LGBT (80 vagas).

A ESMPU não arcará com o pagamento de hospedagem, alimentação, traslado e passagens aéreas para os participantes do simpósio. O certificado é concedido ao participante com frequência mínima de 85%.

Programação

Durante três dias, vão ocorrer mais de 20 palestras, divididas em seis painéis. Serão abordados temas como: escravidão negra e o mito da democracia racial; preconceito, racismo e intolerância religiosa; cotas raciais; genocídio do negro brasileiro; liberdade e intolerância religiosa no mundo do trabalho; relação entre racismo, intolerância religiosa, gênero e orientação sexual no mundo do trabalho; atuação do MPT e da Justiça do Trabalho na área; dano moral e desafios da reforma trabalhista; mito da imparcialidade e questões etino-raciais e religiosas; proteção constitucional do patrimônio material e imaterial das comunidades tradicionais de terreiro e dos quilombos; Direito Penal e proteção da igualdade racial, da liberdade religiosa e do patrimônio imaterial das comunidades tradicionais de terreiro e dos quilombos; defesa em juízo das vítimas de racismo e de intolerância religiosa; racismo estrutural e institucional; analise comparada da proteção à igualdade etno-racial e à liberdade religiosa; educação para as relações etno-raciais; relações e conflitos etno-raciais e religiosos; desmistificando as religiões de matriz africana; dentre outros. Confira a programação completa. 

Na abertura do simpósio (28/08), haverá uma homenagem ao professor Abdias Nascimento (poeta, dramaturgo, político, professor universitário e ativista dos direitos civis e humanos das populações negras, falecido em 2011) e a Marielle Franco (vereadora pelo Rio de Janeiro assassinada em março deste ano). Também estão previstos a abertura das exposições fotográficas "Odoyá! Dia de festa no mar", das fotógrafas Isabel Gouvêa e Valéria Simões, e "Herança Viva", do fotógrafo Januário Garcia; além do lançamento da publicação em homenagem aos 15 anos de atuação da Coordigualdade do MPT.

Acesse outras informações pelo edital.

Edital    
Programação

Assessoria de Comunicação
Escola Superior do Ministério Público da União
E-mail: ascom@escola.mpu.mp.br
Telefone: (61) 3313-5132 / 5126